Competência ao Estado dos estudos de viabilidade para exploração da infraestrutura aquaviária e extensão do Canal do Quiriri

Posted in:

LEO IRIS

O governador Helder Barbalho entregou hoje à noite ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ofício no qual solicita a delegação de competência ao Estado dos estudos de viabilidade para exploração da infraestrutura aquaviária e extensão do Canal do Quiriri, acesso ao porto de Vila do Conde, em Barcarena(PA). Helder despachou com o ministro ao lado do vice-governador Lúcio Vale, do secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade, e do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Iran Lima.

O Governo do Pará quer administrar e explorar a navegação na área do canal, de olho em parcerias público-privadas. A área é federal, está sob a responsabilidade da Marinha. Com a concessão o Estado poderá ordenar despesas, conceder a outrem – no caso, à Vale, a maior interessada, que poderá patrocinar os estudos para aprofundamento do canal através de dragagem para chegar aos 18 ou 22 metros de profundidade necessários às operações com minérios.

O Canal do Quiriri é a principal via de acesso ao Porto de Vila do Conde, em Barcarena (PA), estratégico no corredor logístico do Arco Norte. Desde 2016 a Amport (Associação dos Terminais Portuários e Estações de Transbordo de Cargas da Bacia Amazônica, que congrega as empresas Hidrovias do Brasil, Terminal De Grãos Ponta Da Montanha (TGPM), Hydro Alunorte e Unitapajós) investiu cerca de R$ 4,4 milhões na Estação Meteoceanográfica no Canal do Quiriri, para monitoramento meteorológico e oceanográfico das variações das marés, com o que conseguiu aumento do calado nos trechos críticos à navegação até o patamar atual de 13,80 m, na verdade uma lâmina em torno de quarenta centímetros, durante a maré alta, de modo a permitir a passagem de navios maiores. O trabalho foi em conjunto com a Marinha do Brasil e as Associações de Praticagem.

O navio M/V Leo Iris foi o primeiro a navegar pelo canal do Quiriri com esse calado, em manobra realizada no dia 19 de junho deste ano, carregado no terminal da Unitapajós, e seguiu para a China com cerca de 70 mil toneladas de grãos.

fonte: @frassinete (Instagram)